Bolsonaro fala em “remédio que mata piolho” após decisão judicial

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) decidiu não citar nesta quinta-feira, em sua transmissão semanal ao vivo pelas redes sociais, os nomes de remédios sem comprovação científica contra covid-19 que ele defende que sejam usados para enfrentar a doença, como a cloroquina e a ivermectina, e fez apenas uma defesa indireta do chamado tratamento precoce.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *