Riscos fiscal e político e crise sanitária impedem dólar de ficar abaixo de R$ 5

A combinação perversa de três riscos – fiscal, político e da condução da crise sanitária da pandemia da covid-19 – está por trás do patamar elevado do dólar no Brasil, que não cede apesar da maré favorável para o fortalecimento do real frente à moeda norte-americana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *