Teto de gastos na berlinda: por que economistas chamam orçamento para 2021 de ‘peça de ficção’

“Peça de ficção”, “retorno das pedaladas fiscais”, “vergonhoso”, “inexequível”, “acinte à transparência no trato da coisa pública”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *