Embrião de rato cresce em útero artificial; meta é fazer o mesmo em humanos

Um grupo de cientistas de Israel conseguiu o feito inédito de manter um embrião de rato se desenvolvendo até o 12º dia dentro de um útero artificial. O período, que corresponde à metade do tempo gestacional da espécie, foi suficiente para que o filhote começasse a desenvolver cabeça, membros e todos os órgãos principais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *